segunda-feira, 29 de julho de 2013

E se a Terra tivesse anéis como os de Saturno?



                                 

Temos a sorte de nosso planeta ter uma lua grande em órbita não muito distante, o que torna as noites muitos bonitas. Contudo, o céu seria muito mais espetacular se nosso planeta tivesse um sistema de anéis como o de Saturno.


Apesar de eu não acreditar muito nisso, o texto fonte deste artigo afirma que a Terra já teve um sistema de anéis. Quando o planeta Thea se colidiu com o nosso há bilhões de anos, uma quantidade titânica de material foi destruída no espaço. Parte dele entrou em órbita da Terra, formando um anel de detritos que eventualmente se fundiram e formaram a Lua que vemos hoje.


Em 1848, o matemático francês Edouard Roche calculou que, se um grande satélite se aproximar muito de um planeta, ele  seria dilacerado pela força gravitacional do planeta, uma vez que uma lua tende a ser muito menor. Cada planeta tem o que é chamado limite de Roche, e os anéis de Saturno estão inteiramente dentro desse limite. Quanto maior é um planeta, maior é sua gravidade, e quanto maior é a gravidade, maior é o limite de Roche.


Alguns astrônomos acreditam que os anéis de Saturno são o material que não foi capaz de formar uma lua porque se encontrava dentro do limite de Roche do planeta. A atração gravitacional de Saturno evita que partículas se aglomerem para formar uma lua. Outra teoria sugere que há dezenas de milhões de anos atrás, na época que os dinossauros vagavam pela Terra, Saturno não possuía anéis. Estes se formaram quando uma ou mais luas foram atraídas pela força gravitacional do planeta, o que teria despedaçado os satélites em minúsculas partículas que formam os anéis hoje.


Qualquer um desses cenários poderia ter produzido um sistema de anéis ao redor de nosso planeta. Pouco importa, pois se perguntar como a Terra seria se tivesse anéis é apenas um exercício de imaginação.


Veja abaixo algumas ilustrações retratando o céu da Terra se esta tivesse anéis como o de Saturno:




Se você estiver olhando no mesmo plano dos anéis (em regiões equatoriais), tudo o que você veria seria uma linha brilhante vertical no céu. Abaixo estão os anéis vistos a partir de Quito, no Equador.



Se você viajar um pouco e for para a Guatemala, os anéis passariam a se espalhar pelo céu, iluminando o lado escuro da Lua, devido ao aumento da luz solar sendo refletida pelos anéis.


 Movendo-se para a Polinésia, ou algum ponto do Trópico de Capricórnio, um panorama de 180º nos dá uma ideia da magnífica vista dos anéis. A forma oval no meio do anel é a sombra da Terra. A borda da sombra é tingida com um tom alaranjado devido a passagem da luz solar pela atmosfera do planeta.


 Aqui temos a visão de Washington (EUA)






No Círculo Polar Ártico, os anéis mal chegam acima do horizonte. Visto de Nome, no Alasca, os anéis brilhantes iluminam a paisagem árida pouco mais do que uma lua cheia. Ao contrário do sol ou da lua, no entanto, os anéis estão sempre visíveis, dia ou noite, sempre exatamente no mesmo lugar.

EUA planejavam detonar uma bomba nuclear na Lua



O projeto com codinome “Project A-119” , foi um plano secreto desenvolvido pela Força Aérea dos EUA no fim da década de 50, com o objetivo de estudar a possibilidade de detonar uma bomba nuclear na lua .

O governo americano queria demonstrar através de uma detonação, visível a partir da Terra, seu poder de fogo e sua liderança na corrida espacial contra a União Soviética. O plano foi desenvolvido em 1958, em plena “Guerra Fria” , num momento em que os EUA e a URSS estavam empenhados em uma corrida armamentista que levaram as duas super potências à beira de uma guerra nuclear.

Os soviéticos lançaram o Sputnik 1, o primeiro satélite do mundo. E mais tarde foi enviado o primeiro homem ao espaço, Yuri Gagarin. Os EUA foram ficando para trás na corrida espacial, e precisavam de uma agitação.

O relatório afirma que uma detonação nuclear na Lua poderia fornecer informações “sobre armas nucleares para uma guerra espacial“. O plano básico consistia em lançar um míssil balístico intercontinental para a Lua a partir de um local não revelado, e detonar.

Felizmente o projeto não foi concluído! Isto aconteceu depois das autoridades dos EUA estudarem as consequências desastrosas desta operação. Cientistas alertaram o governo de que a detonação de material radioativo em solo lunar, poderia causar danos irreparáveis e, de uma hora para outra o projeto foi encerrado e "desapareceu" dos arquivos do Pentágono.

Fonte: Ahduvido.com.br

domingo, 28 de julho de 2013

Sonho Lúcido - Aprenda a controlar os seus sonhos!



Imagine se você pudesse controlar seus sonhos, criando possibilidades infinitas apenas com um pensamento. Embora possa acontecer espontaneamente, é um fenômeno raro e, nos últimos anos, vem ganhando atenção de pesquisadores e leigos que buscam entendê-lo (e, em alguns casos, induzi-lo conscientemente).

“Sonhos nos dão um mundo em nossa mente para onde escapamos da realidade e aparentemente temos pouco controle sobre o que acontece”, explicam os autores do canal AsapSCIENCE, que publicaram um vídeo a respeito dos sonhos lúcidos, aqueles em que a pessoa tem consciência de que está sonhando e, com isso, consegue “tomar as rédeas”.

Eles apontam algumas dicas para quem deseja provocar o fenômeno. A primeira é manter um diário de sonhos, que ajuda você a se lembrar do que sonhou (além do registro propriamente dito, você treina a memória). Todo dia, depois de acordar, escreva o que lembra de ter sonhado – é bom fazer isso logo que acordar, pois mesmo os sonhos recentes são normalmente esquecidos em questão de minutos.

                                

Outra dica é praticar a técnica dos Sonhos Lúcidos Induzidos. Quando estiver com sono, faça um esforço para se lembrar de seu último sonho e se imagine lúcido nele, o que ajuda a reforçar sua capacidade de perceber que está sonhando. Mentalmente, repita a frase “eu vou ter um sonho lúcido hoje”. Levantar no meio da noite e passar meia hora acordado aumenta as chances de sucesso.

Depois de ficar craque na técnica, você pode passar para uma mais avançada: a dos Sonhos Lúcidos Induzidos Despertos, em que você mantém a consciência mesmo dormindo, sem a aparente “interrupção” que ocorre quando você começa a dormir. Há um risco de paralisia do sono, um fenômeno completamente normal que evita que seu corpo se movimente enquanto sonha (posteriormente falaremos mais sobre esse fenômeno). Nesse momento, você pode acabar sofrendo alucinações e se sentir aterrorizado antes de “acordar” – considere esses riscos antes de experimentar a técnica.


Neurologia dos sonhos lúcidos

Em artigo publicado em julho de 2012 no periódico Sleep, pesquisadores do Instituto Max Planck (Alemanha) explicaram quais regiões do cérebro ficam especialmente ativas durante os sonhos lúcidos. Por meio de ressonância magnética, eles compararam as atividades cerebrais durante os dois tipos de sonho.

“Em um sonho normal, nós temos uma consciência muito rasa, experimentamos percepções e emoções, mas não estamos conscientes de estar apenas sonhando. É apenas em um sonho lúcido que a pessoa tem noção de seu estado”, explica o pesquisador Martin Dresler.

                              

Apesar das diferenças, a atividade cerebral tanto em sonhos lúcidos quanto em sonhos normais é muito parecida. Contudo, três áreas ficam especialmente ativas durante os sonhos lúcidos: o córtex pré-frontal dorsolateral (normalmente associado com a tomada de decisões); o córtex fronto-polar (responsável por processar nossos pensamentos e sentimentos); e o precuneus (ligado à autopercepção).

Estudos como esse podem ajudar a compreender melhor não apenas o fenômeno dos sonhos lúcidos, mas a própria ideia de consciência e a transição entre o sono e o estado de vigília. 


Outros Métodos

Estou Sonhando?
Questione para si: "Estou sonhando ou não?", de cinco até dez vezes ao dia. Simultaneamente, procure visualizar-se num sonho, imagine intensamente que está no seu sonho e que percebe que tudo a sua volta, inclusive você mesmo, é um sonho seu. Enquanto se questiona "Estou sonhando ou não?", concentre-se não só no agora, mas procure visualizar acontecimentos passados.

Ensaio
Diga a si mesmo para acordar cedo de manhã. Se e quando fizer isso, faça voltar à sua mente qualquer sonho de que se lembre. Saia da cama e durante 15 minutos faça algo que exija toda a sua atenção desperta, como ler um livro. Volte para a cama e diga a si mesmo, antes de adormecer: "Da próxima vez em que sonhar, quero lembrar que estou sonhando". Ao fazer isso, visualize seu corpo deitado na cama, dormindo, e ao mesmo tempo se veja no sonho que acabou de ensaiar, reconhecendo que é um sonho.

6 Horas
Vá para a cama normalmente e programe seu despertador para tocar após 6 horas de sono. Após seis horas de sono, levante-se da cama. Encontre algo para se ocupar, mantendo-se mentalmente ativo e alerta. Experimente ler algo sobre sonho lúcido. Permaneça alerta no mínimo por 20 minutos e no máximo por 60 minutos. Você deve sair da cama. Vá para a cama e relaxe. Caso sua mente fique muito alerta, experimente meditar, ou fique se imaginando, serenamente, como poderia ser seu próximo sonho lúcido, até cair no sono novamente.

Piano
Imagine por um segundo que você está tocando um piano usando seu dedo indicador e o dedo do meio, da mesma mão. Seus dedos estão lado a lado, em duas teclas. Agora pressione seu dedo direito para baixo, deixando seu dedo esquerdo erguido. A seguir, pressione seu dedo esquerdo para baixo e deixe seu dedo direito para trás. Repita esse movimento para cima e para baixo.

Imagine que você está tocando o piano novamente(usando o mesmo movimento), mas desta vez, pressione as teclas levemente de tal modo que elas não desçam. Tente isto nas teclas do seu computador - você deve basicamente sentir seus músculos se contraindo, mas seus dedos mal e mal se movem.

Tudo que você tem que fazer é usar o movimento do dedo quando estiver desperto. Concentre-se no movimento.  Direcionando sua concentração, você cairá no sono em segundos. Não conte o número dos seus movimentos ou fale consigo mentalmente. Também, não tente se forçar a cair no sono, isso apenas o fará despertar.

Passados 10 a 20 segundos, faça o teste de realidade de trancar a respiração (fechando o nariz com a mão). Simplesmente tape o nariz e tente respirar, se você conseguir, está sonhando.



Vídeo

Existe um vídeo que supostamente induz que o assiste a ter sonhos lúcidos. 

A primeira parte é um vídeo é explicativo e está legendado em português, a segunda parte é o vídeo que supostamente vai te ajudar a controlar os seus sonhos.

Parte 1:


Parte 2:


Você também pode baixar um arquivo que contém os dois vídeos em alta resolução e está na minha conta do 4shared, ele abre no navegador Google Chrome, basta descompactar abrir a pasta e clicar em START. Aproveite para baixar os livros que também já estão por lá!

Clique no seguinte link para baixar  http://www.4shared.com/rar/SZBY1ID1/Lucid_Dreaming_Subliminal_Vide.html

Agora vá dormir e tenha BONS SONHOS! Depois volte aqui e comente.

Fontes:  http://hypescience.com e http://www.sonhoslucidos.com

sábado, 27 de julho de 2013

Militares norte-americanos querem controlar o clima



Os serviços secretos dos Estados Unidos estão interessados na possibilidade de controlar o clima na Terra. 

O respectivo estudo foi encomendado à Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos pela Agência Central de Inteligência (CIA). Isso deu origem a receios de que os norte-americanos  possam vir a obter uma arma climática ofensiva.

Para estudar as possibilidades de geoengenharia, a CIA alocou 630 mil dólares. Por esse dinheiro os cientistas devem, durante 21 meses, explorar as possibilidades de impacto humano sobre condições meteorológicas. Além disso, os especialistas foram encarregados de descobrir que ameaças a geoengenharia pode trazer para a segurança nacional.

Por si próprio, este estudo parece bastante inofensivo. No entanto, o seu financiamento com dinheiro da CIA deu razão para supor que na verdade os norte-americanos esperam desenvolver uma arma climática.

É bastante difícil entender o quanto esta suposição é justificada. A maioria dos especialistas entrevistados pela Voz da Rússia se recusou a comentar o assunto. No entanto, ninguém negou o fato de que militares em todo o mundo já há muito que sonham com armas climáticas. O diretor do Instituto de Análise Política e Militar Alexander Sharavin comentou a situação:

“Todos os principais países do mundo começaram desenvolvendo armas climáticas há muito tempo, talvez mais de 50 anos atrás. Uns avançaram nessa área mais, outros menos. Já conhecemos casos de influência externa sobre o clima. A questão aqui não é se é possível ou não afetar o clima, mas quais serão as consequências. O mais difícil nesta área é prever o resultado. E por isso eu acho que não podemos chamar o que está sendo feito atualmente nesta área, de armas. É por isso que as somas atualmente alocadas para investigações nesta área pelo governo dos EUA são muito pequenas. Estamos falando de centenas de milhares de dólares. E isso, é claro, são somas ridículas para desenvolver quaisquer novas armas.”

Entretanto, sabe-se de um caso em que os Estados Unidos influenciaram o clima a fim de alcançar sucesso militar. Isso aconteceu durante a campanha do Vietnã. Na altura, os norte-americanos realizaram a operação "Espinafre" (Popeye): na época das chuvas, eles pulverizaram desde aviões iodeto de prata em forma finamente dispersa. Isso resultou em precipitação triplicada, e a duração das chuvas aumentou em metade. Isso, por sua vez, levou as estradas e caminhos pelos quais os guerrilheiros recebiam armas e munições a se transformarem num pântano completo.

No entanto, na mesma altura também se tornou claro que tais métodos de guerra são muito caros e seus efeitos são de curta duração. No entanto, a crença de que os norte-americanos são capazes de causar “danos climáticos” a seus inimigos, continua viva até hoje. Assim, em setembro do ano passado, o presidente iraniano Mahmoud Ahmadinejad disse que os inimigos estão causando secas na república islâmica. E antes disso, o falecido líder venezuelano Hugo Chávez acusou os Estados Unidos de envolvimento nos terremotos na China e no Haiti em 2010.

                      

Na Rússia houve uma altura em que a culpa pelo calor anômalo no país era atribuída à estação americana HAARP, lembra o diretor do Centro de programas climáticos do Fundo Mundial para a Natureza (WWF) Alexei Kokorin:

"A estação de comunicação longínqua HAARP, no Alasca, basicamente um forno de micro-ondas gigante, é bem conhecida. E quando em Moscou estava um calor terrível em julho de 2010, houve rumores de que isso poderia ser consequência da atividade da estação. Em princípio, tal estação é capaz de fazer um buraco nas nuvens, mesmo a uma grande distância. Outra coisa é que durante o calor em Moscou nada parecido foi registrado."

A estação HAARP não é um projeto único. Placas térmicas ionosféricas semelhantes funcionam em outros países também. Inclusive na própria Rússia, na região de Nizhny Novgorod. A única diferença é que a maioria dos dados obtidos pelo HAARP são secretos, e o próprio projeto foi desenvolvido com a participação do Exército e da Marinha dos EUA. 

Talvez tenha sido justamente esse fato que contribuiu para a demonização da imagem da estação HAARP. 

Seja como for, a estação foi encerrada recentemente. No orçamento simplesmente não houve dinheiro para manter o seu funcionamento. Será mesmo?

Clique aqui e confira o nosso post sobre a estação HAARP.

Fonte: Voz da Rússia

O mistério do voo 967

                           

O cargueiro partiu da cidade de Tóquio, no Japão, por volta das 20h23m do dia 30 de janeiro de 1979, rumo ao Rio de Janeiro. Exatamente as 20h45m, o piloto Gilberto Araújo da Silva havia realizado seu primeiro contato com a torre de controle, não relatando nenhum problema com o avião. O segundo contato estava previsto para as 21h20m, mas não aconteceu. Aproximadamente meia hora após deixar o Japão, o voo 967 desapareceu sobre o Oceano Pacífico, à cerca de 200 km da costa japonesa.

A noite estava nublada e fria, mas nada que atrapalhasse um voo do tipo. Todas as formalidades foram cumpridas, o avião estava com totais condições de voo e completamente carregado com combustível. Sua decolagem não havia apresentado nenhuma anomalia.

Nenhum corpo, nenhum destroço, por menor ou maior que seja, jamais foi encontrado. Nenhuma pista, nenhum relato, nenhuma mensagem fora enviada antes do desaparecimento. Nada mesmo, fazendo do voo 967 o maior mistério da aviação de todos os tempos.

Quando amanheceu e pelos 8 dias seguintes, equipes de busca procuraram por meio de barcos, aeronaves, submarinos intensamente – mas nunca encontraram qualquer registro do cargueiro da Varig ou dos 6 tripulantes mortos.

Se o avião tivesse explodido no ar, explicaria o motivo de nenhuma mensagem ter sido enviada, mas seus destroços se espalhariam pelo mar, deixando muitos vestígios, o que não aconteceu, além é claro, de manchas de combustível.

Se o avião apresentasse alguma falha, haveria tempo de se obter uma comunicação, ou seja, o que quer que tenha acontecido, foi rápido demais. Ou não.

A aeronave levava consigo uma carga um tanto incomum, que pode ou não ajudar na solução do caso: quadros do pintor Manabu Mabe, avaliadas em US$ 1,24  milhão, na época. Além disso, o avião transportava outros materiais menos valiosos, como mercadorias diversas.


Hipóteses

Será que o avião teria sido sequestrado, já que carregava uma carga tão valiosa? Difícil, até por que as tais obras jamais foram encontradas em lugar nenhum.

O avião teria sido abatido pelos soviéticos, por motivos desconhecidos. O ex-rádio operador da FAB (Força Aérea Brasileira) lançou o livro “O Mistério do Voo 967″ explicando que o que aconteceu não foi um acidente, e que o avião teria penetrado no espaço aéreo soviético – e seus tripulantes poderiam ter sido mortos.

Após a aeronave atingir uma altitude considerável, teria acontecido uma lenta despressurização na cabine, mas não chegou a explodir o avião. Os tripulantes aos poucos foram perdendo a consciência, e teriam morrido lentamente, com o avião em piloto automático. Seguindo essa lógica, o avião teria voado por um longo período sozinho, e teria caído quando seu combustível acabou. O avião poderia estar em algum lugar remoto da Terra, longe de onde as buscas se iniciaram.


E você, o que acha que aconteceu com esse avião? Comente e dê a sua opinião!

sexta-feira, 26 de julho de 2013

#TAG: My Little Big Blog

Boa noite. Estive ausente durante alguns dias e devido a falta de outros autores o blog ficou sem novas atualizações. Quando voltei, fui dar uma olhada nos comentários e vi que dois blogs (Meu Mundo É Assim e The Cabulouso) tinham indicado o "Tá Duvidando?" para uma tag, onde eu tenho que dizer 5 coisas sobre mim, responder as perguntas dos blogs que me indicaram e indicar outros blogs para responder perguntas de minha autoria.

Tudo explicado, então lá vai:

5 coisas sobre mim

1- Acredito em vida extraterrestre INTELIGENTE.

2- Tenho uma filha de quase cinco anos  (Tammy)

3- Odeio modinhas idiotas, bandinhas coloridas, música sertaneja, funk, axé, novela e toda a porcaria que a mídia nos faz engolir.

4- Odeio todas as formas de fanatismo.

5- Não tenho religião. (Acredito em Deus como uma forma especial de energia que rege o universo e não como um ser superpoderoso.)


Respostas das perguntas dos blogs que me indicaram.

Perguntas do "Meu mundo é assim":

1- Por que criou o Blog?
R- Por curiosidade, não tinha a mínima ideia de como criar um blog, então resolvi experimentar, escolhi temas que acho interessante e comecei a postar. Confesso que no começo me decepcionei um pouco, mas depois dos primeiros comentários acabei gostando e não parei mais de postar.

2- Se você pudesse ser algum cantor(a) quem seria e porque?
R- Olha, odeio gente famosa e metida a besta, então acho que seria um desses rappers que vem de baixo e conquistam seu público sem a ajuda da mídia.

3- Do que você tem mais medo?
R- De perder as pessoas que amo.

4- O que você mudaria em nosso país?
R- Acho que o futuro de um país está na educação, acho que faculdade garantida para todos que terminassem o ensino médio com certeza seria uma ótima maneira de fazer um país crescer.


Perguntas do "The Cabulouso":

1- De onde tirou a ideia para criar o blog?
R- Essa já está respondida acima.

2- Qual seu esporte favorito?
R- Futebol

3- Com que frequencia visita sites porno?  Qual sua visão sobre a Democracia do Brasil?
R- Eu não tenho muito tempo pra isso e tenho mulher também, então não vejo necessidade.  Só vemos democracia na hora de escolher os fdps candidatos, depois já era.


Minhas Perguntas:

1- O que motiva você a continuar postando no seu blog?

2- O que você faria se fosse a última pessoa viva na face da Terra?

3- Na sua opinião, como o mundo reagiria se os governos de todo o mundo resolvessem assumir que extraterrestres existem e já estão vivendo entre nós?

4- Você acredita na existência de uma "elite mundial"?


Blogs Indicados:




Scary Universe


Leitores, fiquem a vontade para responder as perguntas nos comentários! Comente.

Vídeo mostra Bases e Monumentos na superfície da Lua

Este vídeo publicado em 2012 no YouTube alega a existência de bases e monumentos na superfície de nossa Lua.

Se verdadeiro, o vídeo mostra formações que aparentam mesmo ser artificiais. 

A pessoa que postou o vídeo escreveu a seguinte nota:

“Nossa Lua tem muitas crateras e também muitas coisas estranhas.  Veja o que eu encontrei enquanto fazia uma procura pela superfície lunar.  A NASA não quer que você veja isso.  Eles provavelmente irão editar as imagens o mais cedo que puderem”.

Veja:



Comente!

quinta-feira, 25 de julho de 2013

Chinesa é obrigada a fazer aborto e forçada a dormir com o feto

Mulher chinesa é forçada a abortar aos 7 meses, e obrigada a dormir com o feto! (4)

Por incrível que pareça esta notícia não faz parte das clássicas histórias da  Creepypastas e nem está nas profundidades da Deep Web. Este terrível ato do governo chinês foi revelado ano passado. 

Este incidente horrível ocorrido na China ano passado é sobre um aborto forçado que uma mulher foi submetida para atender a tal “política do filho único”.

                   Mulher chinesa é forçada a abortar aos 7 meses, e obrigada a dormir com o feto! (5)

O nível de crueldade ultrapassou o fato do aborto ter sido realizado com uma gravidez de sete meses, a pobre mulher ainda foi forçada a “dormir” com o bebê morto ao seu lado. 

De acordo com o jornal, as autoridades chinesas que ordenaram a interrupção da gravidez PEDIRAM DESCULPAS depois da mãe postar as imagens terríveis na internet, do feto completamente coberto de sangue e perfeitamente formado, deitado ao lado dela na cama do hospital. 

É incrível e inadmissível que o ser humano continue praticando atos de tortura como se isto fosse completamente normal.

Fonte: ahduvido.com.br

Povo Nuvem - A civilização branca da amazônia



Uma cidade perdida descoberta nas profundezas da floresta amazônica pode desvendar os segredos de uma tribo lendária.

Pouco se sabe sobre o Povo Nuvem, do Peru, uma antiga civilização de pele branca dizimada por doenças e guerras no século XVI. Mas, recentemente os arqueólogos descobriram uma cidade fortificada em uma área remota e montanhosa do Peru, conhecida por sua beleza natural e isolamento. Acreditasse que esta descoberta pode finalmente ajudar os historiadores a descobrir os segredos dos "guerreiros brancos das nuvens".

A tribo tinha pele branca e cabelos loiros - o que intriga os historiadores, já que não á ascendência européia (caucasiana) conhecida na região (1), onde a maioria dos habitantes apresenta pele escura.

A cidadela está escondida em uma das áreas mais distantes da Amazônia. Ela se assenta na borda de um abismo que a tribo pode ter utilizado como um mirante como um mirante para espionar os inimigos.

                                        
                                       

O assentamento principal é composto por casas circulares de pedra coberta por selva ao longo de 12 hectares, de acordo com o arqueólogo, Bento Giocochea Perez. Pinturas rupestres cobrem algumas das fortificações ao lado das habitações. São plataformas que teriam sido usadas para moer sementes e plantas para alimentos e medicamentos. O Povo Nuvem uma vez comandou um vasto reino que se estendeu através dos Andes para as margens norte da selva amazônica peruana, antes de serem conquistados pelos Incas.

                              

Nomeados assim porque viviam entre as partes da florestas repletas de nuvens e névoa, a tribo, mais tarde se uniu aos colonizadores espanhóis para derrotar os Incas. Mas eles foram vencidos por epidemias de doenças europeias como o sarampo e a varíola.



Grande parte do seu modo de vida, que remonta ao século IX, foi destruído pela pilhagem, deixando pouco a ser examinado pelos arqueólogos. Restos de sua civilização já haviam sido achados anteriormente, mas os cientistas tem esperanças de encontrar novos artefatos, através de uma expedição ao Distrito de Jacalma em Utcubamba, província peruana, cerca de 500 km á noroeste da capital, Lima. Até recentemente, muito do que se sabia a respeito da civilização perdida, provinha de lendas Incas.



Até mesmo o nome ao qual eles chamavam a si próprios é desconhecido. Os Chachapoyas ou, "Povo Nuvem", foi o nome dado pelos Incas. Sua cultura é mais conhecida através da Fortaleza de Kuellap, no topo de uma montanha em Utcubamba, que só pode ser comparada, em escala, á Inca, Machu Picchu, construída centenas de anos mais tarde. Dois anos atrás, os arqueólogos encontraram uma câmara mortuária dentro de uma caverna subterrânea com cinco múmias. Duas intactas com pele e cabelo. 


Um cronista dos Chachapoyas, Pedro Cieza de Leon, escreveu sobre a tribo: 
"Eles são brancos e as mais bonitas das pessoas que eu já vi. E suas mulheres tão bonitas que, por causa de sua bondade, muitos deles "mereceram" ser esposas Incas e também sendo levados ao Templo do Sol. As mulheres e seus maridos sempre vestidos com roupas de lã e em suas cabeças usando seus llautos (espécie de turbante de lã) características que os faziam ser reconhecidos em qualquer parte."
O território dos Chachapoyas foi localizado na região do norte dos Andes, no atual Peru. Abrangeu a região triangular formada pela confluência do Marañón e os rios Utcubamba, na zona de Bagua, até a bacia do Rio Abiseo. O curso do Marañón e do seu terreno montanhoso abriga uma região relativamente isolada.

Fonte: http://gnosisdissidente.blogspot.com.brhttp://atwabrasil.com

Pirâmides encontradas na Antártida

Cada vez aparecem mais evidências de civilizações avançadas num passado distante. Desta vez pesquisadores da Europa e dos EUA fizeram mais uma descoberta surpreendente, encontrando na Antártida três objetos parecidos com pirâmides. Além disso, os cientistas afirmam que os monumentos antigos são de origem artificial.

Os pesquisadores observam que uma pirâmide está localizada quase na costa, e mais duas - a 16 quilômetros da costa.

Até agora, a equipe não divulgou muitas informações sobre sua descoberta, embora algumas fotos vazaram na internet recentemente .








Fonte: Voz da Rússia, Chama Violetawww.thoth3126.com.br

Nosso Universo pode ter colidido com outro Universo



Esta imagem revela algo bizarro sobre o nosso universo primordial. Em grande escala, há maiores variações de temperatura para a direita do que para a esquerda.  

Poderíamos estar vendo a colisão de nosso universo com um outro universo? Alguns físicos pensam que sim.

Esta é uma das várias imagens da radiação cósmica de fundo produzida pelo telescópios espaciais. Isso mostra como nosso universo era pouco depois de nascer.

Se o nosso universo se chocou com um um vizinho durante um surto de crescimento em seu primeiro segundo, a colisão teria deixado uma marca.

A imagem, lançada por astrônomos em março, confirmou o que uma imagem anteriormente havia sugerido: a assimetria entre as duas metades do cosmo, algo que não deveria existir.

Com poucas pistas sobre o que aconteceu nos primeiros momentos do universo, o físico Matthew Kleban, da Universidade de Nova York, está entre as dezenas de cosmólogos teóricos tentando formar uma história da origem cósmica com uma nova evidência.

“Quando há uma colisão, há uma espécie de onda de choque que se propaga em nosso universo”, disse Kleban. Essa onda de choque – se isso é o que a imagem mostra – seria uma evidência em favor da hipótese do multiverso, uma conhecida teoria de que o nosso é um dos infinitos universos que borbulham em um multiverso. 

A maioria dos cosmólogos são rápidos em admitir que podem estar seguindo uma pista falsa.

“Este é um jogo de alto risco”, disse Marc Kamionkowski, professor de física e astronomia da Universidade Johns Hopkins, que propôs vários novos modelos para explicar a assimetria entre as duas metades do universo. “Nós realmente gostaríamos de saber mais sobre como nosso universo surgiu, mas a natureza não nos deixou muitas pistas.”

A assimetria “pode ser um acaso estatístico”, segundo Kamionkowski, ou “realmente pode ser a ponta do iceberg.”

Fonte: http://misteriosdomundo.com

Cientistas encontram vida no lago Vostok

Em 27/06 publicamos um artigo sobre a possível existência de vida no lago Vostok, possibilitando lançar um olhar retrospetivo sobre o passado da Terra, sobre o que existia há a centenas de milhares de anos, veja agora o resultado das pesquisas realizadas na primeira amostra procedente das águas do lago. 

Mais de três mil organismos foram registrados no lago que está a quase 4 km da superfície glacial da Antártica



Cientistas encontraram sinais de vida num local até então improvável. Análises do gelo do Lago Vostok, o maior dos quase 400 lagos subterrâneos conhecidos na Antártica, revelaram a existência de DNA de 3.507 organismos. Após mais de uma década de perfuração intermitente, a Rússia atravessou no ano passado a crosta congelada da Antártica e recolheu amostras da água do lago que permaneceu intocado durante pelo menos 14 milhões de anos, numa profundidade de 3.768 metros sob a superfície glacial. O estudo foi publicado no periódico "PLoS One".

A diversidade de vida encontrada surpreendeu cientistas, já que muitos tinham pensado que o lago seria estéril devido às condições extremas. A descoberta aumenta a esperança de haver vida em outros ambientes extremos do planeta e até fora dele. Biólogos têm um interesse especial em lagos, pois as condições existentes neles não devem ser muito diferentes das que existem em corpos de água líquida provavelmente existentes sob a superfície de das luas geladas do Sistema Solar exterior. Uma das luas de Júpiter, a Europa, por exemplo, é coberta com uma camada de gelo que pode esconder um oceano líquido embaixo.

- Encontramos muito mais complexidade do que se pensava. Isso realmente mostra a tenacidade da vida, e como os organismos podem sobreviver em lugares onde uma dúzia de anos atrás, pensávamos que nada poderia sobreviver - afirmou ao "Telegraph" Scott Rogers, biólogo da Universidade Estadual Bowling Green, em Ohio, nos Estados Unidos.

Quase 94% das sequências são de bactérias, enquanto que um pequeno grupo (6%) de organismos multicelulares mais complexos (eucariotas). Isoladas do resto do mundo, algumas sequências de DNA encontradas são novas para a ciência e podem ser de espécies que evoluíram nas profundidades do lago. Parte dos organismos é comumente encontrada no sistema digestivo de moluscos, crustáceos e até peixes.

- As sequências sugerem que um ambiente complexo deve ter existido no Lago Vostok - disse Rogers. - Há mais de 35 milhões de anos, o lago era aberto para a atmosfera e cercado de um ecossistema de floresta. Provavelmente, os organismos foram se adaptando às mudanças de condições entre 15 a 35 milhões de anos atrás, quando o lago se converteu de um sistema terrestre para o subglacial.

Cientistas hoje sabem que a Antártica é sustentada por uma grande rede de rios, e muitos dos organismos identificados, ou seus traços, talvez possam ter sido levados ao Vostok pelo oceano. O lago está a 200 metros abaixo do nível do mar.

Identificado em 1956 pelos russos e mapeado na década de 1990 pelos britânicos, o Vostok cobre uma área de 15 mil quilômetros quadrados e tem profundidade de até 800 metros. Pesquisadores acreditam que o lago esteve fechado para a atmosfera por muitos milhões de anos.

A equipe também descobriu bactérias que se desenvolvem em ambientes quentes, como em torno de fontes hidrotermais vulcânicas no fundo do mar. Se essas aberturas existissem de fato no Vostok, elas poderiam fornecer "fontes de energia e nutrientes vitais para os organismos que vivessem no lago", descreveu o artigo da PLoS One.

Segundo o estudo, a combinação de frio, calor (da possível atividade hidrotermal), pressão (da geleira), quantidade limitada de nutrientes e completa escuridão são os desafios da vida ali. As análises foram feitas a partir de quatro seções do Vostok. Na maior parte do lago, as amostras de gelo contém reduzidos índices de minerais, íons, carbono e biomassa.

Fontes: http://www.jornaldaciencia.org.brhttp://oglobo.globo.com/ciencia

terça-feira, 9 de julho de 2013

A Respiração do Universo

 

Acompanhe esse texto retirado do livro "O Documento Perdido":

Não entendemos muito bem o porquê da existência de um sistema de contração universal, mas sabemos que é assim pelas nossas observações. No universo, existem ainda grandes áreas não preenchidas pela matéria visível, e de outro lado, encontram-se a parte do universo com que contém os blocos de matéria onde nós e vós nos encontramos. Tente imaginar uma gigantesca ampulheta, com um dos lados não preenchido de matéria visível e o outro lado com os blocos de matéria conhecidos. Agora tente imaginar um dos lados da ampulheta se expandindo, ao mesmo tempo que o outro lado se contrai e ao atingir um certo estágio, o lado que contrai, agora começa a se expandir, e o outro lado começa a contrair - e assim fica num ciclo interminável. Cada ciclo leva bilhões de anos para ser completado. Este é o sistema que chamamos de "respiração" do universo, que observamos e sabemos que é assim, mas ainda não compreendemos a sua real função. 

Atualmente o lado que contém a matéria está em expansão, aproximadamente perto da metade de sua expansão total. Este mesmo sistema de "respiração" do universo fez com que os seus cientistas concluíssem, erroneamente, que um dia toda a matéria estava comprimida em um único ponto, a partir do qual tudo foi gerado. A verdade é que uma "grande explosão" nunca existiu. A "respiração" do sistema fez com que os seus cientistas, ao observarem a atual expansão do nosso lado da "ampulheta", concluíssem que um dia toda a matéria esteve em um único ponto. A verdade é que nem nós, que estamos revelando este documento, sabemos o porquê da existência dessa expansão/contração. Este é mais um dos grandes mistérios do ser criador de todas as coisas. 

As expansões e contrações não são constantes em seu tempo. A partir do ponto mínimo de contração e iniciando-se uma nova expansão, a velocidade vai aumentando conforme se aproxima no ponto médio dessa expansão, e a partir daí começa a desacelerar, até atingir o ponto máximo de expansão, iniciando-se então, o retorno para uma contração, num ciclo interminável. 

O aumento na velocidade de expansão do Universo, até o seu ponto médio, têm levado os seus cientistas a cálculos incorretos acerca da origem e tempo de vida de vosso Universo local. A "respiração" universal abrange todo o espaço preenchido de matéria visível, que vai muito além dos que os vossos aparelhos primitivos podem detectar. Advertimos que o Universo é incrivelmente maior que os vossos cálculos podem supor. 

Se pudesses parar por algum tempo para refletir sobre a criação do universo a partir do "nada", perceberiam que vossa teoria da "Grande Explosão", não seria muito diferente de um "conto de fadas". Como temos dito, tudo o que existe foi gerado pelo ser criador de todas as coisas ou pelas suas criaturas e de acordo com sua vontade. Nenhum objeto poderia ter vindo do "nada". Afinal, como o "nada" poderia ter se expandido e gerado todo o universo conhecido? 

Aí eu pergunto: Quem criou o tal ser criador de todas as coisas? Comente!

Mistério musical

                              

Rosemary Brown (Stockwell, sudeste de Londres, 27 de julho de 1916 – Londres, 16 de novembro de 2001)foi uma médium espírita inglesa. Embora sua mediunidade se manifestasse de diversas formas, tornou-se mais conhecida pela comunicação que afirmava ter com os espíritos de compositores célebres de música erudita, havendo “recebido” deles, em processo similar à psicografia, mais de 400 partituras.  Entre esses espíritos, estaria Liszt (com o qual tinha contato mais frequente). 

Rosemary tinha um piano, mas seus conhecimentos musicais não eram suficientes para tocá-lo. Ela conhecia apenas um músico - um ex-organista de igreja, que tentara ensiná-la a tocar o instrumento. 

De súbito, o mundo musical e o resto de Londres viram-se pressionados a explicar como, em 1964, Rosemary começou a compor peças musicais que pareciam ter sido escritas pelos grandes mestres. 

Ela contou que Franz Liszt, que a "visitara" certa vez em uma visão quando ela era criança, apareceu a sua frente e começou a trazer-lhe partituras de compositores como Chopin, Schubert, Beethoven, Bach, Brahms, Schumann, Debussy, Grieg, Berlioz, Rachmaninoff, Mozart, dentre outros. Cada um deles ditava sua própria música. Às vezes, disse ela, os músicos controlavam suas mãos, movendo-as de acordo com o estilo musical adequado; outras vezes, eles apenas ditavam as notas. 

Entre as obras que Rosemary produziu estão incluídas as conclusões da Décima e da Décima Primeira Sinfonia de Beethoven, que ficaram inacabadas devido à morte do compositor; uma sonata de Schubert de quarenta páginas; e numerosas obras de Liszt e outros. 

Músicos e psicólogos examinaram as partituras e investigaram tanto as músicas quanto os testemunhos de Rosemary. Embora alguns críticos tenham descartado a possibilidade de que a obra tenha sido copiada, ou que não tenha sido bem copiada outros ficaram impressionados com o nível do trabalho. Todos concordaram que cada peça produzida por ela foi definitivamente escrita no estilo do compositor ao qual era atribuída. 

Ninguém encontrou provas de que Rosemary pudesse estar mentindo, e os estudiosos, em sua maioria, afirmaram que ela estava sendo sincera. Música de qualidade ou não, o fato inegável é que era música muito além da capacidade de Rosemary Brown. 

O espírito de Liszt, no entanto, decepcionou Rosemary em um aspecto. Em sua primeira visita, segundo declarações da clarividente, o compositor prometeu transformá-la um dia em uma grande pianista. Não obstante, ela continuou sendo uma pianista medíocre.

Fontes: Wikipédia, livro "Fenômenos Estranhos"

segunda-feira, 8 de julho de 2013

Plantas não crescem perto de roteadores Wi-Fi



Cinco jovens da nona série de uma escola na Dinamarca criaram recentemente um experimento científico que está causando um rebuliço na comunidade científica.

Tudo começou com uma observação e uma pergunta. As meninas perceberam que se dormissem com seus celulares perto de suas cabeças durante a noite, elas muitas vezes tinham dificuldade de concentração na escola, no dia seguinte. Eles queriam testar o efeito da radiação do celular em seres humanos mas a sua escola, Hjallerup Skole, na Dinamarca, não tinha o equipamento para lidar com esse tipo de experimento. Assim, as garotas planejaram um experimento que iria testar o efeito da radiação de celulares em plantas, no lugar delas.

As alunas colocaram seis bandejas cheias de Lepidium sativum, um tipo de agrião, em uma sala sem radiação, e seis bandejas de sementes em outra sala, ao lado de dois roteadores que, de acordo com os cálculos das meninas, emitiam sobre as plantas o mesmo tipo de radiação de um celular comum.

Durante 12 dias, as meninas observaram, mediram, pesaram e fotografaram seus resultados. Entretanto, ao final do experimento os resultados foram por demais evidentes – as sementes de agrião colocados perto dos roteadores não tinham crescido. Muitos delas estavam completamente mortas. Enquanto as sementes de agrião plantadas na outra sala, longe dos roteadores, germinaram.

O experimento rendeu as meninas honras em uma competição regional de ciência e interesse de cientistas de todo o mundo.

De acordo com Kim Horsevad, o professor da Hjallerup Skole na Dinamarca, onde o experimento com os agriões ocorreu, um professor da neurociência no Instituto Karolinska, na Suécia, está interessado em repetir a experiência, em ambientes profissionais científicos controlados.


Fontes: http://piramidal.net/http://tudosobreplantas.wordpress.com

Ilusão de ótica - Corpos entrelaçados

Vejam só que vídeo interessante, realmente é muito complicado de compreender em tempo real o que acontece nesta ilusão. Nosso sistema visual insiste em agrupar as partes do corpo adjacentes por cor e movimentos.

Mesmo entendendo o que está acontecendo consciente a mente insiste em “enganar” a si mesma. Você pode tentar o quanto quiser, mas ainda vai se confundir sobre quem é dono de cada perna durante o vídeo.



Comente!

sábado, 6 de julho de 2013

Livro #3 - Stephen King - Tripulação de Esqueletos

Os leitores mais assíduos deste blog já devem saber que estamos disponibilizando gratuitamente, para download, livros com temas diversos. 

Pedimos novamente aos leitores que deixem nos comentários a sua sugestão para novos posts com esse tema.

Então bem vindos ao terceiro post, ou terceiro livro superinteressante que vamos dar de presente para você, leitor:

Primeiramente eu gostaria de falar um pouco sobre o autor, Stephen King:

Ficheiro:Stephen King, Comicon.jpgStephen Edwin King (Portland, 21 de setembro de 1947) é um escritor norte-americano, reconhecido como um dos mais notáveis escritores de contos de horror fantástico e ficção de sua geração. Os seus livros venderam mais de 350 milhões de cópias. Seus livros foram publicados em mais de 40 países e muitas das suas obras foram adaptadas para o cinema. É o nono autor mais traduzido no mundo.

Embora seu talento se destaque na literatura de terror/horror, escreveu algumas obras de qualidade reconhecida fora desse gênero e cuja popularidade aumentou ao serem levadas ao cinema, como nos filmes Conta Comigo, Um Sonho de Liberdade (contos retirados do livro As Quatro Estações),Christine, Eclipse Total, Lembranças de um Verão e À Espera de um Milagre.

O seu livro, The Dead Zone, originou a série da FOX com o mesmo nome. O próprio King já escreveu roteiros de episódios para séries, como Arquivo X, em que ele escreveu o roteiro do episódio "Feitiço", da quinta temporada. [Wikipédia]


Tripulação de Esqueletos


Publicado originalmente em 1986, o livro, uma coletânea com 22 contos, revela o talento de King como criador de enredos aterrorizantes e envolventes. Os contos transitam com desenvoltura pelo mais puro horror na forma de criaturas abomináveis, passando por um terror psicológico de gelar o sangue. Com uma consistente seleção de histórias, o livro consegue prender a atenção do leitor com argumentos inusitados e situações de conflito bem amarradas e instigantes.

Em Tripulação de Esqueletos, os protagonistas se vêem forçados a lidar com situações fantásticas em que o que está em jogo é a sanidade diante do inimaginável.
 [Livraria Saraiva]




Se interessou? Então CLIQUE AQUI e faça o download! Não se esqueça de comentar!

Alquimia real - Cientistas descobrem bactéria que produz ouro!

                               

Você conhece a Alquimia? A Alquimia era uma “ciência”,  pai e mãe da Química e foi derrubada há séculos pelos homens da Ciência que  julgaram ela uma prática de farsante,  já que segundo eles seria impossível produzir “ouro”…. ou pelo menos era!

Cientistas da Michigan State University descobriram uma nova bactéria que produz ouro. Nos testes de laboratório, uma colônia de micro-organismos Cupriavidus metalliduran conseguiu produzir 24 quilates do metal. Ao contrário da maioria das bactérias, esta espécie sobrevive mesmo exposta a altas concentrações de cloreto de ouro.

Para produzir o precioso metal, os pesquisadores Kazem Kashefi e Adam Brown alimentaram as bactérias com cloreto de ouro, substância altamente tóxica. No entanto, os micro-organismos se mostraram resistentes à propriedade, e, em sete dias, conseguiram transformar a substância no ouro. De acordo com os cientistas, que chamaram o processo de “alquimia bacteriana”, é bem provável que o elemento produza ouro na natureza de forma espontânea.

O método de extração do metal produzido pelas bactérias dispensa o garimpo, causando um menor impacto no meio ambiente. No entanto, como a técnica ainda tem altos custos para comercialização, os criadores do ouro orgânico montaram uma exposição de arte e ciência para apresentar o elemento valioso, chamada de The Great Work of The Metal Lover, montada em Linz, na Áustria, até o começo de outubro.

 A instalação artística funciona como um laboratório, onde foi instalado um sistema vivo de bactérias, que reagem com a substância e produzem o metal precioso. O equipamento conta com uma estrutura banhada a ouro, um birreator de vidro e os microorganismos – que vão produzindo maiores quantidades do metal com o passar das semanas. A instalação criada pelos pesquisadores da Michigan State University foi premiada pelo concurso austríaco Prix Ars Electronica.

É amigo, quem diria que alguém conseguiria reviver a Alquimia séculos após a sua morte, hein?! Para Ciência o impossível é só uma questão de tempo!

Fonte: AhDuvido

sexta-feira, 5 de julho de 2013

Sírius - Documentário mistura vida alienígena e energia sustentável

Energia usada para mover OVNIs seria o motivo para governantes e corporações esconderem as evidências da existência de vida inteligente fora da Terra?



A existência de OVNIs é conhecida há milênios, mas vem sendo escondida há apenas um século. É com essa frase que o trailer de Sirius  começa. O filme quer mostrar a todos que os ETs existem e que continuar escondendo as evidências dessa existência só vai tornar o planeta Terra ainda mais caótico e insustentável. A ideia por trás do documentário é fazer um link direto entre a vida inteligente fora da Terra e a exploração irracional que o ser humano vem fazendo em seu próprio planeta. Um futuro pacífico para os terráqueos? Só com a ajuda alienígena.

Pode parecer coisa de maluco – e ainda não há provas de que não seja – mas o argumento faz sentido. “O que as pessoas precisam entender é que o sigilo em torno dos OVNIs e da inteligência extraterrestre não tem nada a ver com ETs. Tem a ver com humanos e o poder das grandes corporações e dos interesses financeiros, que não querem que você saiba a verdade”, afirma Steven Greer, o médico e ufologista, idealizador e fio condutor do filme.

Segundo Greer, esse segredo em torno da vida extraterrestre vem sendo mantido há tanto tempo por uma questão bem objetiva: compreender como os discos voadores se transportam seria a sentença de morte do petróleo, do carvão, das usinas nucleares e de várias outras fontes de energia que mobilizam tantos bilhões de dólares o tempo todo, no mundo todo. Não por acaso, o slogan do filme é: “A questão não é se eles existem ou não. A questão é: como eles estão chegando até aqui?”.

Com a certeza que nenhuma grande empresa financiaria a produção, o jeito foi partir para o crowdfunding, o que empresta ao filme uma áurea de projeto público, como se a investigação mostrada no filme fosse paga pelo povo do planeta Terra – o que não deixa de ser verdade. Nas peças de divulgação, o Sirius se vangloria de ser o documentário com a maior arrecadação de crowdfunding de todos os tempos: 250 mil dólares.

Um dos fatos que vem chamando atenção é que as pessoas que dão o depoimento no filme são de alto gabarito científico: não apenas fazendeiros texanos de enxada e bigode ruivo que juram que sua plantação de milho foi devassada por um disco voador neon. A própria equipe por trás do documentário é formada por gente respeitada no meio audiovisual: o narrador é o americano Thomas Jane, protagonista do seriado da HBO Hung, e o diretor é o indiano Amardeep Kaleka, que tem um Emmy.Awards na estante de casa.

A principal prova física mostrada no filme é um suposto alienígena encontrado no deserto do Atacama, no Chile, há alguns anos. Com 15 centímetros de altura, os cientistas analisaram seu DNA e chegaram à conclusão que ele é inclassificável. Verdade ou farsa, o documentário vale pela coleção de fatos insólitos apresentados por especialistas – seja em energia, seja em astronomia, seja em vida fora da terra.

Assista ao documentário completo, legendado em português:



Fontes: http://piramidal.nethttps://docs.google.com/file/d/0B_6Ztjk0AzvtNV90dldjM01DeWM/edit?pli=1

Ilusão de ótica: Para que lado a bailarina está girando?

Olhe para esta figura por alguns instantes e decida: para que lado a bailarina gira?


Agora, feche os olhos por alguns instantes, abra-os e tente enxergar a bailarina girando no sentido oposto. Consegue? Se não conseguir, vá dar uma volta, leia outras coisas, depois volte aqui no site e veja a bailarina de novo. Constatar que ela pode subitamente girar para o lado oposto é uma surpresa e tanto!

A surpresa, claro, é oferecida pelo seu cérebro: esta imagem é uma série de 34 quadros que não mudam de ordem (eu chequei, mas, se você quiser se convencer, bastar salvar esta imagem e abri-la em um editor que a mostre quadro-a-quadro), repetidos em loop.

O cérebro enxerga movimento onde não há a partir da interpolação entre imagens sucessivas. Assim funcionam o cinema, os desenhos animados e aqueles filminhos que aprendemos a desenhar quando crianças na margem dos cadernos. E assim as 34 imagens da dançarina são interpretadas como cenas sucessivas de uma moça que gira sobre uma perna só.

Mas qual perna? Aqui está o truque: as imagens no filminho acima são ambíguas. Metade delas tanto pode representar a bailarina vista de frente quanto de costas; na outra metade das imagens, onde ela aparece de lado, a perna levantada pode ser tanto a esquerda quanto a direita.

O cérebro, no entanto, não se entende com ambiguidades, e tenta sempre encaixar suas representações do mundo em uma explicação única, coerente: se há movimento, ou bem a bailarina gira para a direita, ou para a esquerda. Em momentos diferentes, você pode enxergar ora a um movimento no sentido horário, ora no anti-horário - mas, a cada momento, o movimento só pode ser um.

O que nos faz enxergar a Bailarina Ambígua girando, digamos, para a esquerda, e não para a direita? Acaso, talvez, ou algum processo já em andamento no cérebro naquele instante que torna a interpretação tendenciosa para um lado ou outro.

Mas a informação, e com ela nossas expectativas, faz uma diferença. Por exemplo, quando o cérebro percebe a Bailarina Ambígua girando para a direita, no sentido horário, ele percebe a perna direita levantada; quando percebe a Bailarina girandopara a esquerda, no sentido anti-horário, ele enxerga a perna esquerda levantada. Você pode usar esse conhecimento para tentar mudar suas expectativas e convencer seu cérebro (ou seja, convencer a si mesmo!) a interpretar a mesma bailarina de duas maneiras diferentes.

 Esta imagem aparece em uma matéria da Australian Associated Press como parte de um suposto "teste de lateralidade cerebral". Segundo eles, quem vê a bailarina girar no sentido horário "usa mais o lado direito do cérebro"; quem vê a bailarina girar no sentido anti-horário "usa mais o lado esquerdo do cérebro", porém, isso não é comprovado cientificamente. 

Primeiro, realmente algumas aéreas do cérebro são associadas com certas características de personalidade, e existem estudos que tentam relacionar nossas atitudes com aéreas mais ativas do nosso cérebro, mas isso não é “preto no branco”,ou seja, não é porque você vê uma imagem girando à direita que usa mais o lado direito do cérebro.

O que é verdade, por enquanto, é que a percepção do lado para o qual a bailarina está girando varia de pessoa para pessoa, pois o nosso sistema visual faz uma decisão rápida em um nível subconsciente sobre o sentido da rotação.

http://www.cerebronosso.bio.br