sexta-feira, 17 de maio de 2013

Antiga bíblia é descoberta e contraria religiões

                          

As páginas do livro, do século V ou VI, são de couro tratado e estão escritas em um dialeto do aramaico, língua falada por Jesus. Suas páginas hoje estão negras, por causa da ação do tempo, mas as letras douradas ainda possibilitam sua leitura.

As autoridades turcas acreditam que se trata de uma versão autêntica do Evangelho de Barnabé, um discípulo de Jesus que ficou conhecido por suas viagens com o apóstolo Paulo, descritas no Livro de Atos.

Autoridades religiosas de Teerã insistem que o texto prova que Jesus nunca foi crucificado, não era o Filho de Deus, mas um profeta, e chama Paulo de “Enganador.” O livro também diz que Jesus ascendeu vivo ao céu, sem ter sido crucificado (Extraterrestres?), e que Judas Iscariotes teria sido crucificado em seu lugar. Falaria ainda sobre o anúncio feito por Jesus da vinda do profeta Maomé, que fundaria o Islamismo 700 anos depois de Cristo. O texto prevê ainda a vinda do último messias islâmico, que ainda não aconteceu.

A foto divulgada da capa mostra apenas inscrições em aramaico e o desenho de uma cruz. A Internacional News Agency, diz que a inscrição na fotografia pode ser facilmente lida por um assírio. Os assírios viviam na região que compreende hoje o território do Iraque, o nordeste da Síria, o noroeste do Irã, e o sudeste da Turquia.

A tradução da inscrição inferior, que é o mais visível diz: “Em nome de nosso Senhor, este livro está escrito nas mãos dos monges do mosteiro de alta em Nínive, no ano 1.500 do nosso Senhor”.

O Vaticano teria demonstrado preocupação com a descoberta do livro, e pediu às autoridades turcas que permitissem aos especialistas da Igreja Católica avaliar o livro e seu conteúdo, em especial o “Evangelho de Barnabé”, que descreveria Jesus de maneira semelhante à pregada pelo islã.

O relatório da Basij Press, que divulgou o material para a imprensa, sugere que a descoberta é tão importante que poderá abalar a política mundial. “A descoberta da Bíblia de Barnabé original irá minar a Igreja Cristã e sua autoridade e vai revolucionar a religião no mundo. O fato mais significativo, porém, é que esta Bíblia previu a vinda do profeta Maomé, mostrando a verdade da religião do Islã”.

A Basij afirma que o capítulo 41 do Evangelho diz: “Deus disfarçou-se de Arcanjo Miguel e mandou (Adão e Eva) embora do céu, (e) quando Adão se virou, ele notou que na parte superior da porta de entrada do céu, estava escrito La elah ELA Allah, Mohamadrasool Allah”, significando “Alá é o único Deus e Maomé o seu profeta”.

Parece que cada vez mais a religião está caindo por terra, enquanto isso seguimos aguardando ansiosos o momento em que a verdade for revelada, acabando com toda a  manipulação da igreja sobre os "fiéis".

Adaptado de Verdade Mundial 

5 comentários:

  1. Fiquei feliz em saber disso, como diz o último parágrafo (amarelo).

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. reportagem manipulada assim como essa "Bíblia", Teerã é muito confiável para indicar isso!! Regime ditatorial, de fanáticos religiosos querendo promover o islamismo a qualquer custo. reportagenzinha de quinta categoria, muito tendenciosa.

    ResponderExcluir
  4. pb:marinaldo fernandes,por favor ,vamos parar de brincar com a palavra de DEUS,A biblia, foi excrita por mais de 40 homens expirados, não há contradições.Então cai por terra essa falcificação barata,paulo disse,se alguem vos pregar outro evangelio que não seja esse. É ANATMA OBS; MENTIROSSO,FALSO
    ENGANO,ECT....

    ResponderExcluir
  5. é relevante falar que livro escritos em couro tratado passaram a ser usados apenas no século XII, sendo praticamente impossível este livro ter sido escrito no séc. V, além de o fato do couro, por ser tratado, acaba sendo impossível se descobrir, pelo fato de seu material ter sido "modificado", seu envelhecimento pode ser preservado ou até acelerado.
    Não acredite em tudo que lê por aí, pois estas pistas revelam que é impossível ter sido escrito por Barnabé, provavelmente era um discípulo dele ou até um islâmico querendo usar um personagem bíblico para disseminar sua religião...

    ResponderExcluir

Dicas e sugestões serão bem vindas. Fique à vontade para comentar